TJRR desenvolve ações em prol da pessoa com deficiência

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência é lembrado no dia 3 de dezembro. Essa iniciativa tem como objetivo conscientizar a sociedade para a igualdade de oportunidades a todos os cidadãos, promover os direitos humanos, sensibilizar a população sobre assuntos de deficiência; celebrar as conquistas da pessoa com deficiência e pensar a inclusão desse segmento na sociedade.

 

O Tribunal de Justiça de Roraima sensível a esta causa, vem atuando de forma significativa para melhor atender esse público com ações e projetos para atender o público interno e externo, como por exemplo o “Praticando as Diferenças” idealizado pela servidora Vera Sábio que é cega. Nesse projeto são realizadas oficinas com servidores do TJ e a intenção, segundo Vera é sensibilizá-los, quanto a importância de se colocarem no lugar das pessoas com deficiência e que precisam ser atendidas em quaisquer locais da Justiça, com respeito e empatia.

 

Segundo Vera, somente aquele que tem uma deficiência, ou tem pessoa na família com deficiência, entende realmente o quanto conseguem conquistar, aprender e o quanto podem ser capazes. “Ninguém tem o direito de dizer até onde alguém pode chegar. Existem pessoas cegas programadores, músicos, terapeutas, juízes, advogados, professores, psicólogos, escritores, em várias atividades, assim como outras deficiências. A única deficiência que não tem jeito é a deficiência da vontade” disse.

 

O TJRR conta também com uma comissão permanente de acessibilidade e inclusão, que tem como presidente a desembargadora Elaine Bianchi chefe do Judiciário. A presidente do TJ que tem um filho com deficiência falou da importância das pessoas se colocarem no lugar do outro.

 

“Queria que todos tivessem a oportunidade, de somente por um dia, vivenciar o que uma pessoa com deficiência vive, para que assim pudéssemos, realmente, aprender como melhor tratá-las: Com respeito e dignidade” disse.

 

Por meio da Escola do Judiciário (EJURR), o Tribunal realizou cursos de língua estrangeiras e de libras – Língua Brasileiras de Sinais. O objetivo dessas ações formativas é desenvolver habilidades em nível básico, de modo a permitir o conhecimento necessário para uma prestação objetiva de informações à clientela do Poder Judiciário que se comunique por meio de uma dessas modalidades, contribuindo igualmente para o desenvolvimento pessoal dos colaboradores do Tribunal de Justiça de Roraima.

 

Para melhor atender crianças e adolescentes vítimas de abusos, durante a entrevista na sala de depoimento especial, o Tribunal de Justiça de Roraima, por intermédio da Coordenadoria da Infância e Juventude capacitou intérpretes em libras – Língua Brasileiras de Sinais, Língua materna indígena e espanhola, além de entrevistadores forenses.

Boa Vista, 3 de novembro de 2018

Receita de Bolo de Banana Low Carb

Imagem enviada por Karen Cristina

 

Ingredientes

  • 4 bananas maduras
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 5 ovos
  • 2 xícaras de farinha de coco
  • 2 colheres (chá) de fermento
  • 2 colheres (sopa) de adoçante culinário
  • canela em pó a gosto

Modo de Preparo

  1. Bata no liquidificador a banana, ovos e manteiga até virar uma mistura homogênea
  2. Coloque a mistura em uma vasilha, acrescente a farinha o adoçante, a canela e o fermento
  3. Coloque essa massa em uma forma untada com manteiga e farinha de coco
  4. Leve ao forno de 180° C, por 35 minutos

Fonte: http://www.tudogostoso.com.br/receita/191786-bolo-de-banana-low-carb.html

 

Campanha possibilita redução do consumo de energia no Fórum Criminal

Uma iniciativa adotada pela Diretoria do Fórum Criminal Ministro Evandro Lins e Silva, que visa a conscientização dos servidores, magistrados e colaboradores para redução do consumo de energia elétrica tem surtido resultados desde que a campanha foi implantada no ano de 2016.

O diretor do Fórum Criminal, juiz Breno Coutinho, agradeceu os magistrados, servidores e colaboradores pelo sucesso alcançado na economia de energia elétrica. “Sem o apoio, colaboração e compreensão de todos não seria possível alcançarmos nossos objetivos. Ao mesmo tempo, damos nossa contribuição ao Meio Ambiente” disse.

De acordo com o gestor do Fórum Criminal, Vilton Flor, o prédio foi construído para aproveitar ao máximo a iluminação natural, com a implantação de salas com amplas janelas de vidro, com dutos de ventilação. É uma construção que atende às exigências do Código de Defesa do Meio Ambiente, bem como Resoluções do Conselho Nacional de Justiça e do Tribunal de Justiça de Roraima.

Além disso, de acordo com o gestor, o sistema de ar-condicionado é do tipo inteligente (VRF), no qual é possível economizar mais energia em relação aos condicionadores existentes no mercado.

Boa Vista, 23 de fevereiro de 2018.