MEIO AMBIENTE - Pilhas e baterias recolhidas no judiciário são entregues para destinação correta

A ação ambiental visa impedir o descarte inadequado do material, que pode contaminar o meio ambiente e comprometer a saúde das pessoas
 

Fotos: Orib Ziedson

O material entregue no Bosque dos Papagaios será enviado para a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, que fará o descarte com procedimentos adequados
 
 
 
 
Uma das ações de sustentabilidade ambiental desenvolvida pelo TJRR é o recolhimento de pilhas e baterias nas unidades do judiciário para promover o descarte adequado do material, evitando a contaminação do meio ambiente. Depois da última coleta, foram entregues nesta quarta-feira, dia 16, um total de 1.205 pilhas e 279 baterias no Bosque dos Papagaios, que fará o envio, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), que atua dentro da Política Nacional de Resíduos Sólidos.
 
Para a subsecretária de Planejamento e Gestão de Projetos, Erika Horta, a disponibilização de coleta desse material nas unidades do judiciário e o envio para o descarte adequado incentiva boas práticas ambientais e evita possível contaminação de solo, águas e até o comprometimento da saúde das pessoas.
 
“Essa ação será contínua e disponível para toda a sociedade. Os Ecopontos seguem funcionando. O trabalho não vai parar, e a cada três meses é feita a coleta geral”, garantiu.
 
Desde maio deste ano, o TJRR disponibilizou os Ecopontos (coletores de pilhas e baterias), que foram instalados nas unidades do Poder Judiciário. Na primeira coleta, 1.389 pilhas e 22 baterias foram retiradas. 
 
 
Veja onde estão localizados os Ecopontos disponíveis para receber o material:
 
PALÁCIO DA JUSTIÇA - Praça do Centro Cívico, 296 – Centro;
 
 
FÓRUM ADVOGADO SOBRAL PINTO - Praça do Centro Cívico, 666 – Centro;
 
 
FÓRUM CRIMINAL MINISTRO EVANDRO LINS E SILVA - Avenida Cabo PM José Tabira de Alencar Macedo, 602 - bairro Caranã;
 
 
SEDE ADMINISTRATIVA - EDIFÍCIO LUIZ ROSALVO INDRUSIAK FIN
Avenida Capitão Ene Garcez, número 1696, bairro São Francisco.
 
 
Boa Vista, 17 de outubro de 2019.
 

 

 

DIA DAS CRIANÇAS - Brinquedos doados por servidores do TJRR são entregues na Associação Anjos de Luz

Mais de cem itens foram entregues e serão distribuídos no próximo sábado, dia 12, Dia das Crianças

 

Fotos: Orib Ziedson

 

A entrega na entidade foi realizada na manhã desta quarta-feira, dia 9, por uma equipe da Secretaria de Gestão Estratégica, que esteve a frente da ação de arrecadação

 

 

Comemorado no próximo sábado, o 12 de outubro, Dia das Crianças, será especial para as crianças da AGMAL (Associação Grupo de Mães Anjos de Luz). Elas terão uma programação festiva e o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) é um dos parceiros. Mais de 100 brinquedos foram arrecadados em campanha do Poder Judiciário para fazer o dia de muitas crianças mais feliz.

 

A entrega na entidade foi realizada na manhã desta quarta-feira, dia 9, por uma equipe da SGE (Secretaria de Gestão Estratégica), que esteve a frente da ação de arrecadação.

 

Para a presidente da AGMAL, Maria das Dores, a parceria do Tribunal de Justiça, foi fundamental para o andamento da programação voltada para as crianças, assim como as demais ações da entidade em que o Judiciário Estadual sempre está presente durante todo ano, segundo ela.

“A gente agradece. Há muito tempo o tribunal é nosso parceiro, não apenas no período de campanhas, mas durante o ano todo contribui. Somos felizes por esse apoio e com isso poder fazer um Dia das Crianças ainda mais feliz para todas elas [crianças da casa e comunidade]”, declarou Das Dores.

 

A subsecretária de Planejamento, Gestão de Projetos e Sustentabilidade do TJRR, Érika Horta, explica que a mobilização para ajudar é constante. “Já tínhamos essa organização para mobilizar o Tribunal e realizar a campanha para arrecadar e doar os brinquedos neste Dia das Crianças. Isso é para tentar ajudar, fazermos um pouco mais para quem necessita”, afirmou a subsecretária ao informar que a campanha durou aproximadamente 30 dias.

 

Atualmente a Anjos de Luz atende mais de 10 mil famílias com pessoas com deficiência de todos os municípios de Roraima. A entrega está prevista para o Dia 12 de outubro (sábado), a partir das 9 horas, em comemoração ao Dia das Crianças e o aniversário de 11 anos da entidade.

 

A Anjos de luz está localizada na avenida Soldado PM João Alves Brasil, número 115, bairro Caranã, e quem ainda deseja colaborar com a Associação pode deixar as doações no local ou ligar no telefone: (095) 99122-4796.

 

Boa Vista, 10 de outubro de 2019

 

SETEMBRO AMARELO - Mais de mil estudantes assistem palestras promovidas pelo TJRR para prevenção ao suicídio

Além das ações de sensibilização e orientação, também foram feitos vários encaminhamentos para o Centro de Atenção Psicossocial, devido ao grande número de jovens com ideação suicida

 

 

Ao todo, a equipe do programa Justiça Comunitária do TJRR levou as ações de sensibilização e orientação para 10 escolas da rede pública da Capital




Durante todo o mês de setembro, o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) realizou diversas atividades relativas à campanha do Setembro Amarelo, tanto para a comunidade em geral quanto para os servidores do Poder Judiciário. As atividades voltadas para a prevenção do suicídio e para a valorização da vida fazem parte do foco de ações que o Tribunal desenvolve em parceria com outros órgãos durante o ano inteiro.

No atendimento à comunidade, o programa Justiça Comunitária, uma parceria entre o TJRR e a Secretaria Estadual de Educação e Desportos, alcançou 1.370 alunos e 35 profissionais de Educação em 10 escolas da rede pública da Capital: Senador Hélio Campos; Antônia Coelho de Lucena; Maria Nilce Brandão; Escola Caranã; Barão de Parima; Major Alcides Rodrigues dos Santos; Luiz Rittler de Lucena; Pastor Fernando Grangeiro; Crisotelma Francisca de Brito Gomes e Pedro Elias.

 

A mediadora e psicóloga do Programa, Marcelle Wottrich, disse que abordar a valorização da vida, autoestima, ideação suicida, violência autoinfligida e bullying foi a proposta que o programa Justiça Comunitária levou para as escolas durante a campanha Setembro Amarelo. Ela alerta para a necessidade de um trabalho constante, intermitente.

 

“Não só esse programa, como todos, trabalhem a valorização da vida o tempo todo, porque o índice de suicídios em Roraima é alto. A prevenção começa quando um diálogo é aberto com os jovens e a informação é compartilhada. Isso ajuda a identificar o que eles estão sentindo”, observou, destacando que neste período também foram feitos vários encaminhamentos para a rede de proteção à vida, mais precisamente para o Caps (Centro de Atenção Psicossocial), devido ao grande número de jovens com ideação suicida.

 

ESCOLA RESTAURATIVA - Para o mês de outubro, o programa Justiça Comunitária estará com programação voltada para a capacitação de escolas com o projeto Escola Restaurativa. “Nós trabalhamos com mediação de conflitos, mas o conflito existe porque as pessoas não conseguem mais se relacionar; elas não têm tempo para olharem para elas mesmas. Isso gera o conflito. Nossa programação é entrar nas instituições de ensino e trabalhar o Escola Restaurativa. E nessa capacitação a gente fala da importância de se ter respeito, de ter uma escuta qualificada, de ter atenção com o outro”, explicou.

Leia mais:SETEMBRO AMARELO - Mais de mil estudantes assistem palestras promovidas pelo TJRR para prevenção...

EJURR promove I Seminário de Direitos Humanos e Mobilidade Humana

 

A Escola do Poder Judiciário de Roraima (Ejurr) vai realizar no dia 14 de outubro, o I Seminário de Direitos Humanos e Mobilidade Humana – Caminhos e Desafios para os cenários da pós-modernidade. O evento é uma parceria com o Programa de Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da Universidade Estadual de Roraima (UERR).
 
O Seminário será aberto à comunidade e as inscrições poderão ser feitas a partir do dia 1 de outubro no site da Ejurr (ejurr.tjrr.jus.br). O evento será dividido em dois momentos, um primeiro, pela manhã, contemplará apresentações de Grupos de Trabalho que ocorrerão no Auditório da Universidade do Estado. À tarde, a partir das 15h, a capacitação passará ao Fórum Adv. Sobral Pinto aonde serão desenvolvidas palestras referentes à proteção constitucional dos Direitos Humanos e o Sistema Brasileiro de Proteção aos Refugiados.
 
De acordo com o Diretor da Ejurr, Des. Cristóvão Suter, “o evento será ímpar, uma vez que reunirá apresentações de pesquisas da Academia e contará ainda com a expertise de renomados especialistas nos temas mais impactantes da sociedade mundial e local”.
 
Estarão presentes no Seminário os ministros do Superior Tribunal Militar, Elisabeth Rocha, Péricles Queiroz, Gen. Luis Mattos e a professora da Universidade de Brasília, Fernanda Laje.
 
Matarial produzido pela Escola do Judiciário.
 
Boa Vista, 30 de setembro de 2019.