Copos descartáveis liberam substâncias nocivas à saúde

O copinho descartável de café não é o único material a liberar o xenoestrogênio, mas torna-se uma das principais fontes, na medida em que o hábito de tomar cafezinho costuma se repetir várias vezes ao dia.

 

Você sabia que copos  descartáveis liberam substância nociva ao homem quando aquecidos? 

Que o café causa estresse e aumenta a  pressão arterial, muita gente já  sabe. Mas o hábito de tomar  cafezinhos durante o expediente esconde um outro mal: aquecido, o  plástico dos copinhos descartáveis libera uma substância química  semelhante ao hormônio feminino, o xenoestrogênio.

Ao entrar no organismo junto  com a bebida, o xenoestrogênio ocupa os receptores desse  hormônio, aumentando a chance de as mulheres terem câncer de mama ou útero. Já os homens ficam mais predispostos ao câncer de próstata, à infertilidade e à diminuição do número de espermatozóides.

"Estamos o tempo todo  expostos ao xenoestrongênio, que é liberado por todos os  derivados de petróleo. Por isso, devemos evitar os copos plásticos  para o café", alerta a médica Tâmara Mazaracki. Usar  vasilhas plásticas no microondas é contra-indicado. O copinho descartável não é o único material a liberar o xenoestrogênio, mas torna-se uma das principais fontes, na medida em que o cafezinho costuma ser ingerido várias vezes ao dia. "As vasilhas plásticas que são levadas ao microondas e qualquer material que contenha derivados de petróleo, ao serem  aquecidos, também liberam xenoestrogênios", adverte a  médica Tâmara Mazaracki.

Ela diz que ambientes  novos, com carpete e pisos colados também são grandes  emissores de xenoestrogênios. "As pessoas vão se envenenando aos poucos. Devemos mudar nossos hábitos, tomando café em xícara de louça ou vidro. O mesmo vale quando usarmos  o microondas".    


Fonte: Portal Brasil

TJRR otimiza instalações de impressoras para atender demandas do Prédio Administrativo

Com o intuito de atender a demanda das Secretarias, além de diminuir gastos com energia, tonners, papéis etc., o Tribunal de Justiça de Roraima, por meio da Secretaria de Gestão Administrativa (SGA), instalou no dia 15 de agosto, uma impressora no meio do corredor do terceiro andar, além de configurar todos os computadores da Secretaria de Gestão Administrativa para impressão, bem como, disponibilizou cinco impressoras para a Subsecretaria de Central de Serviços para atender os locais que possivelmente estão em falta.

Conforme o secretário da SGA, Bruno Furman “os servidores constataram que com a implantação do SEI para processo eletrônico, o andamento processual é 100% digital, sendo que os processos licitatórios são sempre pregão eletrônico e excepcionalmente é realizado pregão presencial. As notificações de defesa prévia ocorrem via e-mail institucional e os contratos são assinados no SEI. Em resumo, a necessidade de impressão diminuiu drasticamente, com isso não há motivo nenhum de possuir uma impressora em cada sala nas dependências da SGA”, disse informando que quanto à segurança, há uma câmera instalada apontada na direção das impressoras, e as demais impressoras serão removidas.

O secretário pede a compreensão e racionalização de todos. “A manutenção do papel e tonner ficará a cargo do gabinete da SGA, mas a utilização deverá ser racional. As resmas de papel e tonners cheios deverão ser remetidos para o gabinete. Os tonners vazios deverão ser remetidos para a Subsecretaria de Material”.

Boa Vista, 22 de agosto de 2017